Greve de trabalhadores deixa França paralisada

As greves na França contra o projeto de Reforma Trabalhista do governo de Hollande se estenderam a vários setores

Déficit da previdência social é farsa!

Com argumentos incontestáveis, Denise Gentil destroça os mitos oficiais que encobrem a realidade da Previdência Social no Brasil

Sindicalistas de todo o país aderem à Unidade Popular

Em um ato público realizado em Maceió, Alagoas, sindicalistas de vários estados aderiram ao Partido Unidade Popular pelo Socialismo

PL\4330 volta à pauta no Congresso Nacional

O movimento sindical deve colocar a luta contra o PL 4330 como uma batalha de vida ou morte para a classe trabalhadora.

Apesar de comum, assédio sexual no trabalho é pouco denunciado no Brasil

Vergonha, medo e dificuldade de provar a agressão levam as vítimas a preferir o silêncio.


quinta-feira, 30 de abril de 2020

COVID 19 - Governo Bolsonaro burocratiza acesso a renda mínima e milhões de trabalhadores ainda não tiveram acesso ao benefício.


Trabalhadores formam filas enormes nas Caixas Econômicas de todo país


Quando teve início o debate da quarenta a proposta inicial do governo era pagar R$ 200,00 por mês a trabalhadores desempregados e informais. Fruto da pressão popular a proposta aprovada garantiu o valor de R$600,00.

Uma parcela dos trabalhadores tiveram dificuldade em se cadastrar por não terem acesso a internet, por não saberem utilizar aplicativos ou pelos erros recorrentes no app e no site. O resultado foram filas gigantes na porta das agências da Caixa, aumentando a exposição e o risco de contaminação.

Hoje, 30/04, chega a 79.361 o número de contaminados e 5.511 mortos, só ontem morreram 449 pessoas e esse número diário tende a crescer, como foi nos outros países, já que no Brasil ainda não atingimos o pico da contaminação.
A melhor saída para um aumento no número de vítimas é o isolamento social, mantendo ativo apenas os serviços essências. A grande questão é, como faz quarentena se falta comida na geladeira? dinheiro para pagar conta de água? Luz, aluguel, para comprar remédios? Caso não haja uma política pública que permita a população se manter em casa o número de vítimas fatais aumentará.

Precisamos pressionar o fascista Bolsonaro, que coloca o lucro dos patrões a frente da vida dos trabalhadores e do povo pobre.

Movimento Luta de Classes - MLC

domingo, 29 de março de 2020

Justiça determina fim da campanha genocida de Bolsonaro



         Em meio à pandemia de coronavírus, o governo federal contratou sem licitação, ao custo de R$ 4,8 milhões, uma empresa para elaborar uma campanha publicitária O Brasil Não Pode Parar. 
        Com essa política genocida Bolsonaro defende o fim do isolamento social, mantendo apenas idosos e pessoas com doenças pré-existentes em casa. A justiça determinou que a divulgação da campanha não deve ser feita pois isso colocaria os trabalhadores em risco de vida e poderia agravar o risco de disseminação da doença no país.



Abaixo o governo Bolsonaro!

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Nova organização da Feira do Eldorado prejudica feirantes




Mesmo proximo ao Natal, setores da feira ficam vazios
Uma parcela significativa dos trabalhadores e trabalhadoras feirantes da famosa Feira do Eldorado, localizada em Contagem/MG, sofreram um verdadeiro golpe neste final de ano. Ao se aproximar de uma das datas mais importantes para o comércio, a prefeitura através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano modificou a disposição da feira sem ouvir as propostas dos feirantes, negando o diálogo, demonstrando um verdadeiro autoritarismo.

Segundo feirantes, o novo layout da feira esconde setores tradicionais, como os quadros e molduras, parte do vestuário e prejudica uma parte da alimentação. Além disso, causa confusão pois os fregueses têm grandes dificuldades de encontrar os feirantes que já estavam acostumados a comprar, dando um grande prejuízo aos trabalhadores.

Vale lembrar que durante toda a gestão de Alex de Freitas a frente da prefeitura, os trabalhadores e trabalhadoras tiveram de lutar bastante pela permanência da feira nas imediações da região do Eldorado. A verdade é que o prefeito prioriza a especulação imobiliária ao invés do direito dos trabalhadores, como demonstra a situação de Várzea da Flores, área de preservação ambiental que deve ser tornar um grande empreendimento imobiliário.

Num momento do país onde a maioria da classe trabalhadora não possui carteira assinada, e se vira como pode para sustentar sua família, atacar o direito ao trabalho e renda é uma ação desumana.Os feirantes seguirão lutando, como sempre, para melhorar sua condição de trabalho, traidores que dizem uma coisa e fazem outra, como o prefeito e seus aliados serão desmascarados. 


Renato Campos Amaral
Movimento Luta de Classes