quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Denúncia sobre a MGS na Assembleia Legislativa de MG


No vídeo abaixo o companheiro Jobert Fernando de Paula, diretor do Sindieletro-MG, denuncia as questões da MGS (Minas Gerais Serviços e Administração) e solicita urgência na marcação da audiência pública que irá discutir os problemas dos trabalhadores, principalmente as demissões.

A audiência foi marcada para o dia 04/09/2013, as 09 horas, na Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa do Estado de Minas Gerais. A presença maciça dos companheiros é de fundamental importância, pois teremos a presença dos representantes da MGS, representantes do governo de Minas (provavelmente da SEPLAG), deputados aliados como Rogério Correia, Pompílio Canavés, Durval Angelo e Sávio Souza Cruz, além dos diversos sindicatos e movimentos que nos apóiam.

Acreditamos nessa luta e dela não sairemos derrotados, pois ela é justa!

2 comentários:

Existe também um fato muito grave: A CONIVÊNCIA DOS SINDICATOS !!

Nos últimos anos além de "RIFAR" os funcionários em acordos obscuros com a MGS os sindicatos muito mais preocupados com sua sobrevivência (contribuições, etc)
DELIBERADAMENTE ESTÃO ATRASANDO AS CONVENÇÕES COLETIVAS para só serem homologadas após as demissões do começo do ano!

Ou seja: fingindo lutar por algum "direito ou reivindicação" apenas para atrasar os acordos.

Assim os funcionários demitidos recebem o acerto com base na CCT anterior ! e deixam de receber sobre os meses do ano em que a CCT ainda não foi homologada. Há e diga-se: atrasam mas não pagam reajustado não, viu?! A cláusula sempre vem na convenção, atrasam e quem sai perdendo somos nós!

FLAGRANTE DESONESTIDADE!

Tanto é que no final os sindicatos tem aceitado aquilo que a MGS já havia imposto...

ESTE ANO PARA O SEAC-MG (e filiados) ESTÃO "SEGURANDO" A CCT 2014 que tem data base em 1º de Janeiro, já aguardando o corte do Governo de Minas para que as demissões ocorram antes que a convenção seja homologada.

Já são vários anos q embora a data base seja 1º de janeiro - e o instrumento de registro no MTE já deveria estar em andamento ou concluido antes do final do ano anterior para ter efeitos na data base - mas só é homologado depois das "DEMISSÕES" do começo do ano.

Assim os funcionários saem no prejuizo... e a MGS lucra!

HÁ QUE SE PRESSIONAR OS SINDICATOS E VERIFICAR O ANDAMENTO DOS INSTRUMENTOS COLETIVOs !!!! o que tem data base em janeiro a essa altura já deveria estar pronto e seguir para registro no MTE para analise e aprovação.


A MGS é tão manipuladora que inclusive "criou" um sindicato para quem trabalha na informatica... pouca representatividade, sindicatos de fachada.

E não pensem senhores que o Governo de Minas não está ciente... é tudo feito de comum CONCHAVO!

É um grande negócio: o funcionário da MGS trabalha, recebe "X" mas pasmem, o que fica nas "mordidas" fica em volta de 40%. Ex: o funcionário recebe na carteira bruto: R$ 1.500,00 (liquido é bem menos), mas o órgão paga em média na fatura para a MGS R$ 2.200,00. A gente trabalha, eles enriquecem. (MGS, prefeituras... a politicagem)

A metralhagem é profissional, controle das informações, falta de transparência... a MGS agora tem participação no Diário Oficial. o " Minas Gerais". o que eles não querem a gente não acha. Por exemplo quando em 2009/2010 um procurador do estado descobriu que a MGS não tinha no seu estatuto os serviços de suporte administrativo e telefonista, ou seja, nem concurso podia ter feito! mas ja havia um exército espalhado pelo governo, principalmente no DER/MG.

Tudo muito "resolvido" com publicações retroativas, discrição e sombras... com a benção da SEPLAG que organizou e legalizou a pilhagem... coisa que inclusive faz muito bem.

Sem respeito, sem valorização, com todas as obrigações de um servidor, mas sem direitos que deveriam se garantidos pela isonomia do poder público, como o direito ao premio por produtividade, muito fantasma ganhando por metas que em muitos casos só foram possíveis pela participação de funcionários da MGS.

E ano que vem tem eleição... e a MGS já tá fazendo concurso... e a bandalheira segue.

Postar um comentário