quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Greve na construção de Caruaru conquista aumento de salário e café regional


Parou tudo! Os trabalhadores das empresas Cidade Alta, J.D Lira, CPs, Brapo, Celi, Comello, Cinzel e Venâncio pararam com uma adesão impressionante muita disposição de luta para garantir os nossos direitos.

Nestes dois dias de greve não teve construção de casas, prédios, de faculdade, escolas e nem de hospital. De fato nada foi construído!

Os dias 3 e 4 de dezembro de 2013 entraram para história como a maior greve dos trabalhadores da construção civil de Caruaru, organizada pelo Sintracon e o Movimento Luta de Classes, onde foram contabilizados mais de 4.600 trabalhadores em greve.

As principais avenidas da cidade ficaram paradas pra ver passar a enorme passeata com centenas de trabalhadores gritando “Trabalhador na rua, a greve continua”, e “trabalhador na rua, patrão a culpa é sua”, com faixas, cartazes, panfletos e dois carros de som denunciando para a população os motivos da greve.

Os patrões até tentaram impedir, mas a nossa força e a nossa união foi maior que a pressão patronal e eles não tiveram outra saída e se apressaram em solicitar uma nova rodada de negociação e dessa vez os donos das maiores empresas foram obrigados a vir negociar pra resolver a situação e as obras paradas.

Foram horas de negociação e muita pressão dos trabalhadores que lotaram o auditório do Ministério do Trabalho e no final pode em assembleia, avaliar junto com toda diretoria do Sindicato e votar garantindo as melhores conquistas para os trabalhadores da construção, foi acordado: 9% de aumento, café da manhã regional, o feriado da terça-feira de carnaval que em Caruaru tinha sido trocado pelos vereadores da cidade pelo dia de São Pedro e o abono dos dias da greve.

Após dois dias de luta era visível a felicidade de cada trabalhador ao perceber que o fruto da sua organização foi o aumento da nossa união, a demonstração de força para os patrões e o exemplo a ser seguido por outras categorias, mais um vez fica a lição: TRABALHADOR UNIDO, JAMAIS SERÁ VENCIDO!

Samuel Timoteo, Caruaru

0 comentários:

Postar um comentário