segunda-feira, 4 de maio de 2015

Técnicos administrativos do IFRN estão em luta





IMG-20150422-WA0005
Os técnicos administrativos do IFRN no Campus Parnamirim, iniciaram um processo de mobilização como forma de protestos que culminou em greve. As mobilizações iniciaram devido a um posicionamento inflexível da reitoria com relação às férias do Instituto Federal do Rio Grande Norte.
Depois de ter sido criada uma comissão para produzir um relatório, que mostrasse a economia dos gastos do Instituto com a redução do horário de funcionamento para 6h diárias no período de férias, o relatório foi submetido a aprovação do Conselho Superior – Cosup, sendo aprovado o mérito no conselho, inclusive com parecer favorável do auditor, restando apenas a apresentação ao Tribunal de Contas da União – TCU.
No entanto depois de alguns meses de protelação na resposta, a decisão tomada foi, de não reduzir o funcionamento dos Campi, com o argumento de que iria ferir a legislação, pelo fato de serem estabelecidas 40 horas semanais na jornada de trabalho.
Após os Técnicos Administrativos terem sua jornada de trabalho aumentada no ano de 2013 e de ter visto a suspensão do funcionamento no período da copa do mundo, viu-se que, tratava-se de uma questão política, por ser um ato discricionário do reitor, a redução do horário de funcionamento dos Campi.
A resposta da categoria foi pronta: paralisação de três dias e deflagração de greve, agora não mais, só pela regulamentação do funcionamento dos Campi no período do recesso, mais também pela redução da jornada de trabalho, para voltar a ser 6 horas corridas novamente.
Mesmo sendo no recesso docente, houve vários companheiros professores que estão apoiando a greve. Isso mostra de forma clara o descontentamento das categorias técnicos e docentes no IFRN e que estão dispostos a lutarem pelos seus direitos.
Francisco Dias é técnico administrativo do IFRN e coordenador do Movimento Luta de Classes

0 comentários:

Postar um comentário