quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Eletricitários da CEMIG entram em Greve!


Eletricitários em passeata em Belo Horizonte - fonte O Tempo
Os eletricitários da Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) saíram em passeata pelo centro de Belo Horizonte, na manhã desta qurta-feira (25) para marcar o início da greve da categoria. A concentração aconteceu em todas as bases operacionais do Estado. Trabalhadores de Betim, Igarapé, Ouro Preto, Itabirito, cerca de 2.000, se encontraram em frente à sede da empresa, no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul de Belo Horizonte, e depois seguiram a pé até a praça da Estação.
De acordo com o Sindieletro, os eletricitários reivindicam aumento real de 6% pela produtividade de 2014 e 4,87% pela produtividade de 2015, contratação imediata de 1.500 eletricistas na Cemig, aprovados no último concurso público, e assinatura de Acordo de Primarização (fim das terceirizações das atividades-fim), conforme compromisso do governador Fernando Pimentel, Participação nos Lucros e Resultados (PLR) com distribuição linear e garantia de emprego, entre outras.
A Cemig apresentou contraproposta de reposição das perdas em 10,3%, o que é apenas a inflação.  Mas ainda com corte de 60% na Participação nos Lucros e Resultados, redução de até 80% do capital do Seguro de Vida Coletivo, não cumprimento do Plano de Cargos e Carreiras e ainda condicionou o acordo à retirada de ações trabalhistas, ou seja, intransigente na decisão de retirar direito dos eletricitários e eletricitárias.
 Um encontro de funcionários está previsto para a manhã desta quinta-feira (26), em frente à sede empresa.
Cemig
Por meio de nota, a Cemig comunicou que tem se esforçado em negociar com os trabalhadores e para assegurar a sustentabilidade e o futuro da empresa. Leia:
“A Cemig tem negociado de forma franca e permanente com todos os sindicatos que representam os empregados da empresa. De março a novembro deste ano já se realizaram dezenas de reuniões, abordando diferentes temas, tais como Saúde e Segurança no Trabalho, remuneração e benefícios, plano de previdência, participação em lucros e resultados. Quanto ao item econômico da pauta, a Cemig propôs reajuste de 10,30%, assegurando assim o poder de compra dos salários e a manutenção dos empregos na empresa.
A Cemig possui um valor de remuneração comparável às melhores empresas do setor elétrico nacional e um conjunto expressivo de benefícios (saúde, seguro, aposentadoria, pensão, ticket alimentação ou refeição). Além da recomposição dos salários, a Cemig propôs o pagamento de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) que, embora, inferior aos valores nos anos anteriores, ainda assim é superior à praticada pelo mercado.
Nas reuniões a Cemig e os sindicatos, a empresa tem mostrado aos representantes dos trabalhadores o grande esforço que vem sendo feito para assegurar a sustentabilidade e o futuro da empresa.
Diante desse esforço conjunto, a diretoria da Cemig reitera seu compromisso com o futuro da Empresa e de seus empregados, a manutenção do poder de compra dos salários e a manutenção dos empregos e dos benefícios, e continua mantendo a mesa permanente de negociação e o espaço democrático de decisões negociadas com os sindicatos.”
    A “cara de pau” não tem limite, o lucro líquido da Cemig foi de R$ 3,136 bilhões, batendo um dos maiores lucros do setor elétrico brasileiro. Como se não bastasse o chororô patronal, o governo de Minas descumpre mais uma promessa de campanha, a primarização dos serviços da empresa. A CEMIG amarga o péssimo dado de que a cada 45 dias morre um trabalhador da empresa, todos estes terceirizados de empresas como Celt, Encel que não preparam os trabalhadores para o fisco de sua função.
    A greve começa com forte adesão! Os eletricitários desafiam os ataques da empresa e o governo de Minas.

Movimento Luta de Classes 
Fonte: O Tempo

0 comentários:

Postar um comentário