segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Reforma da Previdência é ataque aos direitos dos trabalhadores! Entenda o porque.




Como se não bastasse a PEC 241/55, que congela os investimentos em educação, saúde entre outros serviços públicos, por vinte anos, a Medida Provisória do Ensino Médio, que retira disciplinas importantes como Filosofia, Sociologia e Educação Física do ensino médio, o famigerado Escola Sem Partido, que proibe o ensino crítico, os projetos de privatização incluidas no Plano de Parceria de Investimentos (PPI), a entrega do pré-sal para as empresas estrangeiras, o governo do golpe ataca os trabalhadores e trabalhadoras brasileiros piorando, e muito, as condições para ter acesso à aposentadoria. Agora, quem produz as riquezas em nosso país, devem “bater o cartão” até os 65 anos de idade, seja homem ou mulher.

A proposta da Reforma da Previdência, enviada à Câmara dos Deputados no início do mês de Dezembro é defendida pelos banqueiros que governam o Brasil pois se baseia em uma tese que existe um rombo na Previdência Social e que, por isso, futuras aposentadorias ficariam prejudicadas, essa reforma seria então, necessária. MENTIRA! A verdade que não é dita pela Rede Globo e seus jornais impressos,suas rádios, seus sites, suas revistas e nenhuma outra empresa de mídia familiar que temos no país é que a Previdência Social faz parte da Seguridade Social, que também inclui Assistência Social e Saúde. Segundo a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil - ANFIP o governo considera apenas a contribuição de trabalhadores e empresas para calcular o resultado da Previdência. O governo deveria considerar também a arrecadação de outras contribuições sociais, como a CSLL (Contribuição Sobre Lucro Líquido), Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) e PIS/Pasep. Deste modo, ao invés do rombo propalado pelos patrões e pela mídia, o que existiria de fato é lucro.Quando somada a receita de todas essas contribuições e descontados os gastos com o pagamento dos benefícios aos cidadãos e as renúncias previdenciárias, ainda assim o saldo seria positivo: R$ 11,1 bilhões, de acordo com cálculo da Anfip.

Então, qual é o verdadeiro problema da Previdência Social?

O verdadeiro problema da Previdência Social é a Desvinculação da Receita da União, (DRU). Com o mecanismo da DRU, os governos desvinculam a obrigatoriedade de um determinado recurso ir para seu objetivo, mudando o destino dessas receitas.Assim, os governos retiram dinheiro da Seguridade Social e remaneja para o pagamentos da dívida pública. O dinheiro da Previdência Social vão parar nos bolsos dos banqueiros. A Dívida Pública é a maior esquema de corrupção no Brasil, onde 42,43% do orçamento do país é gasto com uma dívida impagável e que é desconhecida sua origem. Os Banqueiros, que são os credores dessa dívida, verdadeiros agiotas, para, entre outras coisas, garantirem o seu pagamento integral e inquestionável, tomaram o poder no país.




PEC da Previdência
A Reforma da Previdência vem em forma de Proposta de Emenda Constitucional,(PEC 287) com isso, as mudanças seriam incluidas na Constituição Federal, sendo necessária 2/3 do Congresso Nacional para modificá-la. Assim, o trabalho até os 65 anos de idade, e essa sendo a única idade de homens e mulheres para se aposentar, que força para continuar a trabalhar o servidor que era antes aposentado por alguma limitação, que iguala o tempo para acessar a aposentadoria de trabalhos completamente distintos (rural e urbano, por exemplo), que isenta as Forças Armadas,(maior gasto na Previdência social) dessas mudanças, e que contém outros ataques será resgardado pela Carta Magna do país.

Devemos aumentar nossos esforços contra essa proposta. Organizar debates, assembleias, explicar a propostas às bases e para assim, ocuparmos as ruas e avenidas do país contra esse ataque. Mas isso não pode demorar, organizar a resistência o mais rápido possível!

Movimento Luta de Classes

0 comentários:

Postar um comentário