sábado, 1 de julho de 2017

Dia 30 de junho! Paralisações e atos em todo o país


       Dia 30 de Junho foi mais um dia de paralisações, atos e passeatas por todo o país. A classe trabalhadora ocupou as ruas e mostrou, mais uma vez, sua força para derrotar as reformas trabalhista e da previdência e o governo golpista e corrupto de Temer e dos banqueiros. Muitas foram as categorias que aderiram ao dia com intensa mobilização. Confira algumas ações que incendiaram nosso país nesta sexta feira.

Militantes do MLC param o transporte na região metropolitana de Belém


    
     O Sindicato dos Rodoviários de Ananindeua e Marituba, região metropolitana de Belém, mobilizou os trabalhadores e aderiu à greve com muita força e combatividade.

Em Manaus, petroleiros aderiram à Greve Geral
         A Federação Única dos Petroleiros (FUP) definiu por iniciar a greve do petroleiros no dia 30 de Junho, em pleno movimento com as demais categorias. Foi assim em Manaus e no Ceará, onde o Movimento Luta de Classes atua com combatividade e ousadia.

No Ceará, os petroleiros em greve ainda se reuniram para debater desafios dos trabalhadores


Trancamentos marcaram atos em várias capitais

Na Rodovia Anchieta, trabalhadores em greve interromperam a via

      Em São Paulo e Rio de Janeiro vias importantes foram bloqueadas. No Rio de Janeiro, mais uma vez os trabalhadores, estudantes e movimentos sociais fecharam a linha vermelha.

Trabalhadores em Call-Center fizeram paralisação na porta das empresas



      Em Belo Horizonte e Goiania, passeatas marcaram o dia 30. Ao som de Fora Temer, Greve Geral, os trabalhadores e trabalhadores exigiram a retira das propostas de ataques aos direitos e a imediata saída de Temer da presidência.


A passeata percorreu as principais ruas e avenidas da capital mineira
      Agora a luta continua, a reforma trabalhista está em tramitação no Senado, e será votada em regime de urgência. É de fundamental importância que a classe trabalhadora continue mobilizada para, mais uma vez ir à Brasília na luta pelos nossos direitos!

0 comentários:

Postar um comentário