sexta-feira, 2 de agosto de 2019

Dia 13 de Agosto é mais um dia de mobilizações por todo o país; Confira alguns motivos para ir à luta!


Governo ri da desgraça do povo brasileiro

           Está marcado para o dia 13 de Agosto novas mobilizações contra as medidas do governo de Jair Bolsonaro (PSL). É de extrema necessidade
que a classe trabalhadora brasileira responda nas ruas às ondas de ataques que o governo fascista está fazendo em nosso país. O que não faltam
são motivos para protestarmos contra a barbaridade deste governo que todos os dias propagandea a violência do estado contra os provos tradicionais, contra a legislação trabalhista e contra a educação! Aqui vamos enumerar alguns motivos para você participar destas mobilizações.

1) O Governo Bolsonaro cortou 90% das Normas de Segurança do Trabalho;
As mudanças impactaram em centenas de ambientes de trabalho, que vão desde fornos de padarias até grandes siderúrgicas. O falso discurso de modernização e flexibilidade, esconde o total desrespeito à segurança dos trabalhadores, beneficiando o capital internacional que explora mão de obra barata e os capitalistas nacionais subservientes a esta situação.O verdadeiro lema do governo é "Brasil abaixo dos EUA e Lucro acima de tudo".

2) O Governo Bolsonaro faz novo corte da Educação;
O novo corte foram em nove Ministérios (Leia http://averdade.org.br/2019/07/novos-cortes-bloqueiam-r144-bilhoes-e-afetam-nove-ministerios/), o que intensificará a crise em todo o país. Vamos destacar aqui o Ministério da Educação, que até o momento, é o ministério que mais cortes sofreu. Ao todo foram R$ 6.182.850.753 que deixaram de ir para a pesquisa acadêmica, universidades, educação básica entre outros. O governo já anunciou o fim do Fundeb, que garante o funcionamento na educação básicas nos municípios mais carente do Brasil.

3) Os Vazamentos que comprovam justiça parcial;

O Governo Bolsonaro foi beneficiado pela justiça parcial, que de cega tem apenas a estátua. Por isso, ameaça de prisão e deportação um jornalista que trouxe à tona os fatos tenebrosos que fizeram parte da teia que levou um fascista à presidência, juntamente com o próprio juiz Moro que armou o esquema. Além de banqueiros representados pelo privatista e entreguista Paulo Guedes e os militares que saíram das casernas e passaram a ocupar ministérios. Assim fica evidente que todo o processo eleitoral foi viciado, mantendo Lula na prisão até o momento.

4) Bolsonaro indica filho para embaixador do Brasil nos EUA;

Como estratégia de beneficiar sua família, Bolsonaro chegou ao cúmulo de indicar o próprio filho para embaixador dos Estados Unidos.Em recente declaração, o presidente Donald Trump aprovou a indicação, assim como alguém que agradece quando ganha um cachorro de extimação.O objetivo é entregar nosso patrimônio para os EUA, e fazer o país exercer a condição de capacho estadunidense.

5) Governo chancela assassinatos de indígenas;

Há dias um grupo de garimpeiros assassinos invadiram uma aldeia e assassinaram o líder do povo waiãpi. O cacique teve seus olhos furados e seu órgão genital cortado. O novo presidente da Fundação Nacional do Indio (FUNAI), o delegado da Polícia Federal Marcelo Augusto Xavier da Silva, põe em dúvida esta morte. A nova direção do orgão nutre grande simpatia aos garimpeiros e latifundiários, tão bem representados neste governo.

6) Bolsonaro esconde informaçõs sobre torturas e assassinatos na Ditadura Militar;
Notório defensor da tortura, Bolsonaro deixou escapar em entrevista que conhece as razões e circunstâncias do assassinato de Fernando Santa Cruz, lutador pelos direitos do povo e por uma sociedade sem exploração. O atual presidente ridicularizou a dor de um filho que perde o pai, atacando o atual presidente da OAB  Felipe Santa Cruz, filho de Fernando, ao dizer que sabia e contaria como o desaparecido político teria sido morto. Além de descredibilizar a instituição Ordem dos Advogados do Brasil, ao perguntar "Quem é essa OAB?". A deumanidade é típica dos fascistas.

7) Bolsonaro ataca o povo nordestino;

Ao dizer no canto de ouvido de seu comparsa Onix Lorenzoni, que "Dos governadores da Paraíba, o pior é o do Maranhão", Bolsonaro desconsidera uma região do país que preside.Desconhece a cultura, as diferenças dos estados, e toda a luta que o povo nordestino travou e trava em nosso território. O que mostra que ele não é o presidente do povo brasileiro, mas de elites que financiaram sua campanha com as mentiras que o fizeram sentar na cadeira presidencial.Por declarações vazadas, o governador de Porto Rico foi obrigado à renunciar ao cargo por uma histórica pressão popular.

8) Governo distribui dinheiro em troca de votos na Reforma da Previdência;

O governo Bolsonaro diz que precisa economizar, "cortar na carne", para o Brasil voltar a crescer. A propaganda era que a Reforma da Previdência seria positiva para o país. Mas o que assistimos foi diferente. O governo distribuiu R$ 444 milhões em emendas parlamentares em troca de votos para a aprovação da Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados. Esta luta ainda não acabou. A reforma ainda irá à votação no Senado. A verdade é que a Única luta que se perde e aquela que se abandona. Não abandonaremos!

9) Milicianos e o governo Bolsonaro;

Ao se descobrir que o assassino de Mariele Franco e Anderson Gomes é vizinho de Bolsonaro em um condomínimo de luxo no Rio de Janeiro, ficou evidente a ligação da família Bolsonaro com o crime. As investigações pararam por aí. A pergunta é quem mandou matar Mariele Franco, e qual é exatamente a ligação das milícias com este governo.

10) Corrupção já é marca do governo;

O laranja Queiroz continua desaparecido e continua a zombar do povo brasileiro ao montar uma farsa para justificar os depósitos à familia bolsonaro.O crime permanece impune até os dias de hoje.





Há outros tantos motivos que revoltam o povo brasileiro. Este governo deve ser combatido. Ocupar as ruas é tarefa de nossa geração, que acompanha com intensa indignação todos estes acontecimentos.Dia 13 de Agosto é mais um dia para ocuparmos as ruas e lutar!

Renato Amaral
Movimento Luta de Classes - MLC

0 comentários:

Postar um comentário