domingo, 29 de março de 2020

Justiça determina fim da campanha genocida de Bolsonaro



         Em meio à pandemia de coronavírus, o governo federal contratou sem licitação, ao custo de R$ 4,8 milhões, uma empresa para elaborar uma campanha publicitária O Brasil Não Pode Parar. 
        Com essa política genocida Bolsonaro defende o fim do isolamento social, mantendo apenas idosos e pessoas com doenças pré-existentes em casa. A justiça determinou que a divulgação da campanha não deve ser feita pois isso colocaria os trabalhadores em risco de vida e poderia agravar o risco de disseminação da doença no país.



Abaixo o governo Bolsonaro!

1 comentários:

Como ninguém comenta esse tipo de notícia. Está claro o favorecimento da burguesia para que os trabalhadores gere recursos para patrões que ficarão em casa Sem risco de contaminação. Fora a vergonha do termos um presidente que usa milhões para divulgar esse genocídio.

Postar um comentário